sábado, 10 de agosto de 2013

Projeto de Intervenção de Monitores de Biblioteca - “Doe um livro e Incentive um adolescente ler”

Projeto da Escola Municipal Carlos Santana, cidade de Itaetê (BA). 


Diz Otávio Paz: "a imagem é o 'más allá' da palavra". Logo abaixo Berenice Santos de Freitas – Coordenadora Pedagógica, Escola Municipal Carlos Santana, expõe o acervo de livros que a referida instituição dispõe para incentivar o hábito da leitura para cerca de 650 alunos do 6º ao 9º ano do ensino fundamental.


Oficinas cartoneras compartilha desta luta e clama ao amigo(a) a se sensibilizar e ajudar. Doe um livro infanto-juvenil, para este endereço:

Escola Municipal Carlos Santana
Praça Gustavo Snooker, s/nº  - Centro
Itaetê - Bahia   CEP: 46790-000

Obs.  Outras escolas deste  município, visitadas por Oficinas, encontram-se com tal precariedade livresca.Toda ajuda será bem-vinda.

Itaetê  significa, em guarani, pedra dura. Duríssimo destacar esta situação vivida nas escolas e saber que sequer possui no município uma única livraria. 





Vide Projeto da Escola Carlos Santana






Ironia, ou resistência?

A Escola Carlos Santana já objete dois alunos finalistas em olimpíadas da língua portuguesas. Entre eles, Natália Silva de Jesus, em 2012, premiada como semifinalista no gênero Memórias da 2ª edição Olimpíada de Língua Portuguesa – Escrevendo o futuro, concurso de produção de texto por alunos do 5º ano do Ensino Fundamental ao 3º ano do Ensino Médio, promovido pelo Programa Escrevendo o Futuro – MEC.  Berenice Freitas, professora que participou de Oficinas cartoneras, atuando no curso como editora e capista, publica o texto selecionado, RIO GRANDEnum formato cartonero.



Sobre a autora: Natália Silva de Jesus, 14 anos de idade (2012), estudante, 8 º ano D, da Escola Municipal Carlos Santana, Itaetê (BA).

Nenhum comentário:

Postar um comentário